Escândalo da Petrobras e votação da CPMF pautam confrontos entre candidatos

ELEIÇÕES-2014-IMPRENSA1-ELEIÇOESO escândalo da Petrobras e as votações de Marina Silva (PSB) sobre a CPMF (contribuição sobre transações bancárias) pautaram os confrontos entre os principais candidatos à Presidência da República em debate realizado na noite deste domingo (28) pela TV Record.

Ao longo do debate, Dilma Rousseff (PT), Marina e Aécio Neves (PSDB) buscaram o confronto direto sempre que possível. Dilma fez duas perguntas a Marina e uma a Aécio. Já a candidata do PSB dirigiu um questionamento a Dilma e um a Aécio. O tucano só fez uma pergunta a Marina.

Aécio, Levy Fidelix (PRTB), Pastor Everaldo (PSC) e Luciana Genro (PSOL) citaram o escândalo da Petrobras para criticar Dilma. Por conta das referências ao governo, Dilma obteve um direito de resposta –outros três pedidos foram negados. A petista chegou a reclamar quando seu microfone estava desligado. “É um absurdo o governo ser atacado e eu não ter direito de resposta.”

Ao contrário do que tem feito na propaganda eleitoral, Aécio evitou confrontar Marina de forma acintosa. Em um momento, no entanto, criticou a adversária pelo seu passado petista.

O debate foi marcado também por ataques de Levy à população LGBT. O candidato associou a homossexualidade à pedofilia e pregou o enfrentamento aos gays.

Dilma questiona voto de Marina na CPMF

Em pergunta à candidata do PSB, Dilma afirmou que, ao contrário do que Marina disse em debate na TV Bandeirantes em agosto, ela nunca votou a favor da criação da CPMF, repetindo a tática usada pela propaganda petista, em inserções na televisão. Dilma também acusou Marina de mudar de partido e de posição repetidas vezes.

“A senhora mudou de partido quatro vezes nesses três anos. Mudou de posição de um dia para outro em temas extrema importância como a CLT, a homofobia e o pré-sal. No debate da Bandeirantes, a senhora disse que tinha votado a favor da criação da CPMF porque achava que era o melhor que se podia ter para a saúde. Qual foi mesmo seu voto, candidata, como senadora, na questão da CPMF?”, questionou Dilma.

Fonte: Portal UOL

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.